terça-feira, 29 de julho de 2014

Ferias


Foram três anos bem intensos e não tive tempo ou muita disposição para escrever. Sou meio obcecada por revisar os textos, escolhendo as palavras, imagens e levo muito tempo para deixar uma postagem  pronta.
Meu contrato com a AISIN termina dia 31 de julho e resolvi tirar férias. Não sei quando volto a trabalhar em fábrica, por enquanto quero voltar a estudar japonês, me dedicar à loja e à costura. Quero cuidar da casa, cozinhar mais e engordar a família hahahahahaha. Nesse tempo em que trabalhei na AISIN, encomendamos refeições, comemos comida de 'konbinis', pão com mortadela, lamen, e frequentamos restaurantes e consumimos principalmente NADA. Sempre ouvia falar que mulheres se sentiam culpadas por trabalhar fora e não ter tempo de cuidar da casa e da família. Eu comecei a me sentir assim quando chegava em casa e só queria tomar um banho e dormir. Se trabalhava à noite, chegava em casa, tomava banho, comia um pãozinho e cama! Não acordava nem pra almoçar. Se trabalhava de dia, chegava super tarde por causa das horas extras, fazia uma janta bem básica e cama!
O Beto acompanhava meu ritmo e se nós não dividíssemos as tarefas, eu estaria louca e completamente exausta. Eu ficava mortificada por não ter refeições regulares como tomar café da manhã, almoçar e jantar. Me sentia culpada por não ter almoço pronto para o Lucas ou janta. Tá certo que ele já é bem grandinho pra fazer suas refeições, mas eu queria fazer. Sempre quis aquela mesa de novela - eu sei que não é real - com todos à mesa, pelo menos aos domingos.
Aqui em casa, simplesmente não funciona. Eu e o Lucas até que gostamos de sentar à mesa, mas o Beto não vive sem uma tv, até compramos um sofá de três lugares que se transforma em dois lugares, com o meio virando uma mesa, então sempre comemos na sala.
Ano passado, criei uma loja no Facebook e só agora pude abri-la, quer dizer, ainda está em construção mas está aberta. Comecei a usar os tecidos que fui comprando e estou fazendo e customizando bolsas.
Para me organizar, durante uma semana, uso a maquina de costura e na outra, fotografo e edito. Aproveito pra estudar japonês e escrever no blog. Resolvi me desapegar um pouco da linha do tempo do Facebook, toma muito tempo e acabo me distraindo demais.
Hoje é só e vou tentar postar só revisando UMA VEZ.
Durante essa semana, vou falar sobre a AISIN, a loja e as bolsas.
Até a próxima postagem.

sábado, 23 de novembro de 2013

Noites Compartilhadas


   

   
Hoje completamos Bodas de Louça. 
   Há 22 anos, assinamos um papel, atestando uma coisa que já havíamos selado a 28 anos.
   Quando me perguntam quantos anos tenho de casada, preciso fazer as contas, porque parece tanto tempo, uma eternidade até, que acabo respondendo 25 anos, sei lá o porquê. Acho que acabo arredondando. Prefiro comemorar o aniversário da primeira troca de olhar, esse sim foi um dia inesquecível e falando de coisas inesquecíveis, quero escrever uma autobiografia impublicável, quero poder me lembrar - mesmo achando ser as memórias de outra pessoa, prevendo uma perda de memória - da minha infância, das minhas loucuras e aventuras, quero me lembrar dos cheiros, mais que das experiências. 
   Assinando esse papel, nos comprometemos a uma vida compartilhada de várias noites.     Noites dormindo de costas um para o outro, cada um chorando baixinho. Noites dormindo de 'conchinha', com você cheirando o meu cabelo ou minha orelha encostada nas suas costas.
   Noites acordados com um paninho molhado na mão, tentando baixar uma febre, em uma testa febril. Noites acordados, passando Amanda da cama de uma casa para o carro, depois para a cama, em casa.
   Noites e noites, sentados na mesa da cozinha, com contas crescendo como se fossem feijões jogados no quintal, num dia chuvoso. Noites decidindo pela água ou luz, aluguel ou comida.
   Ah!... E aquelas noites de verão, deitados no chão embaixo da samambaia, de olhos fechados e de mãos dadas, com uma garoinha fininha caindo sobre nós?
   Hoje, completamos 22 noites dormindo juntos, nem sempre acordando juntos. Nem sempre dormindo juntos, mas acordando agarrados, loucos de saudades.
   Noites em festas, celebrando uma alegria ou ao lado de um caixão, chorando uma perda.
   Casamento é isso: noites e noites, uma após outra, querendo que os pesadelos sejam só pesadelos e os sonhos não acabem, de manhã.
   22 anos. 2+2. Dois cisnes. Dois pilares. Duas pessoas. Duas forças. Dois pólos (+-). Dois mundos moldados e fundidos em um só.
   À medida que envelhecemos, as noites se tornam mais curtas, mais frias, mais assustadoras, mais doloridas. Eu sei que fica velando o meu sono, com medo que eu não abra mais os olhos. Eu sei que fica me olhando com doçura ou com volúpia, enquanto durmo. Posso sentir.
   Eu já fiquei com o rosto colado ao seu, tentando ouvir a sua respiração. Já entrei em pânico quando você demorava pra inspirar/expirar o ar.
   Mas, o que mais amo em todas as noites é que quando acordo de um pesadelo e peço pra você me abraçar, você SEMPRE está lá, e me aperta num abraço e eu durmo.
   Quando meu olfato e paladar começaram a falhar, fiquei totalmente dependente de você, confiando nas suas escolhas e quando, do nada, consigo sentir cheiro, saio pela casa tentando capturar cada aroma, mesmo que por milesimos de segundo. A primeira coisa que pego são os meus perfumes e o que mais gosto de me lembrar é do cheiro da nossa casa, cheira a lar.
   Desde que nos mudamos pra Hekinan, só senti o cheiro de casa uma vez e me lembro de ter dito "nossa casa cheira gostoso, é sempre assim?" e você respondeu "É".
   E quando limpo o banheiro, e você e o Lucas falam "o banheiro tá cheiroso" ou  "a comida tá cheirando boooom", fico muito feliz.
   As pessoas devem pensar "nossa, que mulher besta, por que não vai ao médico?", respondo: NÃO SEI, vai ver eu sou besta mesmo ou porque gosto dessa dependencia.

A Surpresa

O Roberto, sexta (dia 15) à noite, me liga confirmando a nossa ida à Kamimaezu, logo que chegarmos em casa, de manhã.
Peraí! Sair do yakin, pegar trem(?!) e ir pra Nagoya?

Primeiro: ele gosta de chegar em casa, tomar banho, acender um cigarrinho e se jogar no trono e ver seriado.
Segundo: TREM?
Terceiro: Nagoya?
Quarto: cancelar o nosso café da manhã, de toda sexta?

Explicando:

- Eu não durmo no sabado, na saída do yakin, acho desperdício de tempo, afinal só temos dois dias de folga e eu não quero passar 24 horas dormindo.
- eu AMO andar de trem, principalmente se houver lugar pra sentar kkkkkkk e faz anos que eu queria mostrar uma casa, que fica ao lado da estação de Kariya shi. Todos os dias, quando pegava o trem, ficava olhando essa casa.
- fui passear em Kamimaezu esses dias, com a Patricía e comentei com ele, que eu tinha visto uma coisa que tinha gostado.

   No trem, ele não aguentou e acabou me contando a "surpresa".
   - Mas Mah!, é muito caro!
   - Você merece mais, mas eu não posso te dar...
   Depois do que ele falou, fiquei sem o que dizer, apenas me aconcheguei nele e seguimos viagem.


   Meu Presente 

   Chegando na loja, procurei desesperadamente o "presente" e ele já tinha sido vendido... Fiquei frustrada mas ele me convenceu a escolher outro.

   Eu queria postar a foto da aliança e como não consegui fotografar os detalhes, pesquisei e encontrei a foto dela no Google e descobri coisas incríveis!
   Sobre a aliança: ela é de platina com diamantes incrustados nas duas laterais, assim podem serem vistos por ambos os lados e... um na parte interna! Só percebemos que havia um diamante lá, depois que chegamos em casa.
   A aliança é da Joalheria Ponte Vecchio, fundada em 1981 por um japonês e a sede fica em Tokyo. Não estamos milionários e nem fazemos extravagâncias, então fomos no Komehyo, uma loja que vende artigos de luxo usados e novos. Nunca me importei em usar bijuterias nem semijóias, mas depois que experimentei uma jóia com J maiúsculo, levei a sério a frase Os diamantes são os melhores amigos das mulheres.
   Comecei a percorrer as vitrines e querendo comprar TUDO!
   O Beto me tirou de lá falando que era pra deixar pra próxima vez. Oba! vai ter muitas próximas vezes.

   Diamante

   "Pedra do grande curador, remove bloqueios e traumas. Ajuda no tratamento de problemas sexuais, aumenta a função cerebral ampliando o poder mental e abrindo o chacra da coroa o que aumenta o poder de comunicação com o mundo espiritual elevado. Junto com outras pedras intensifica a função delas. Pertence ao planeta Sol e serve para todos os signos.
Diamante, do grego 'adamas', significa invencível e 'diaphanes', que significa transparente. Durante a Idade Média, acreditava-se que um diamante podia reatar um casamento desfeito. Era usado em batalhas como símbolo de coragem.
Os antigos o chamavam de pedra do sol, devido ao seu brilho faiscante e os gregos acreditavam que o fogo de um diamante refletia a chama do amor.
Sugere, portanto, a força e a eternidade do amor.
Só a partir do século XV, o diamante foi caracterizado como a jóia da noiva. Sendo Mary de Burgundy a primeira mulher a receber um colar de diamantes como um símbolo de noivado com o Arqueduque Maximilian da Austria em Agosto de 1477. Dos séculos XVII a XIX, usavam-se argolões como anéis de noivado. No século XX, ficou em moda o estilo "chuveiro", mais tarde o anel fieira. Depois o solitário, o estilo mais usado atualmente. " - http://www.diamantes.noradar.com/

Lendo isso, eu diria que o diamante não é o melhor amigo das mulheres, mas o melhor dos amantes.

   Ponte Vecchio - História





"Antes construída em madeira, apenas em 1170 foi refeita em pedra, enquanto o formato que tem atualmente remonta a 1345. Em 1442 tornou-se concentração dos açougueiros da cidade por ordem das autoridades locais que queriam manter um pouco mais limpas as áreas mais centrais e próximas aos grandes palácios. Dessa forma - nada higiênica - e nesses momentos penso mesmo que não gostaria de ter vivido nesta época, gorduras, nervos e pedaços de carnes podres podiam ser descartados diretamente no rio.

A coisa toda permaneceu assim até que em 1565, o grande Giorgio Vasari construiu o"Corridoio Vasariano" - via de ligação entre Palazzo Vecchio (centro político e administrativo) e o Palazzo Pitti (residência da família), passando sobre a ponte, destinada aos Medici. Em 1593, Ferdinando I, nada satisfeito com os odores provenientes do andar de baixo de seu corredor suspenso - os membros anteriores da família deveriam ter sérios problemas olfativos - ordenou que o comércio pouco nobre fosse substituído por joalheiros e ourives, até hoje existentes no local.

A Ponte Vecchio foi a única das florentinas a escapar da fúria nazista durante a 2º Guerra Mundial. Os gentis alemães contentaram-se em destruir "apenas" os pontos de acesso a ponte, como a Borgo San Jacopo, via Guicciardini e via Por Santa Maria. Tenho certeza de que os turistas e demais apaixonados pela cidade agradecem!

No centro da construção existem dois terraços panorâmicos, um deles hospeda um busto de Benvenuto Cellini. As grades do monumento
 viraram suporte para cadeados. Explico: os casais apaixonados resolveram imitar a arte, no caso o livro "Tre metri sopra il cielo" (Três metros sobre o céu, em português), do escritor italiano Federico Moccia, e selar seu amor com cadeados com seus nomes gravados.

Os personagens centrais, os adolescentes Babi e Step deram o exemplo, prontamente copiado 
por uma horda tão grande de casaisinhos que a administração pública viu-se obrigada a estabelecer uma multa de 50 euros para aqueles que fossem surpreendidos prendendo seus cadeados. 

Agora, quase em toda a Itália pode-se encontrar cadeados e mais cadeados, presos em tudo quando é ponte, poste, grade e afins.
 O tal ato de "romantismo" que teve origem na Ponte Milvio, em Roma, onde Step e Babi selaram o seu amor, o lampião, depois de ter sido alvo de roubo - os cadeados foram depois reencontrados - caiu dentro do Tevere por excesso de peso." http://giropelatoscana.blogspot.jp/2009/11/ponte-vecchio-linda-e-cheia-de.html





Não precisamos de cadeados, né Mah?

Feliz Aniversário.


   


   
   
   



   

sábado, 14 de setembro de 2013

Até quando os pais devem responder pelos atos dos filhos?


No Japão, quando um artista, político ou uma empresa comete um erro, ele se desculpa publicamente, porque há um respeito muito grande pelos fãs, eleitores e consumidores, respectivamente. Escrevi sobre isso, quando o Kusanagi san do SMAP, saiu correndo pelado e bebado por um parque, aqui.
Quarta-feira, o filho do apresentador de tv Mino Monta foi preso por usar um cartão bancário roubado, em uma ATM (banco automático instalado em lojas de conveniência). Ele foi detido após ser flagrado pela
câmera de segurança. A polícia informou que o cartão havia sido roubado de uma pessoa que dormia na rua, bêbado.
Gente! O Mino Monta é milionário! Mora numa casa que ocupa praticamente, um bairro inteiro. Bom... o filho trabalha para a rede NTV, deve ser um salaryman ou não deve receber regalias do pai, mas!... não justifica o que ele fez, né?
Mino deu uma entrevista em frente à sua casa e estava arrasado. Falou longamente sobre o que aconteceu, respondeu a perguntas e se desculpou pelo que o filho fez.
Disse que vai se afastar do programa que apresenta por tempo indeterminado, em respeito aos telespectadores.
 O filho deve ser um 'rebelde sem causa'.

Mino Monta me deu as boas vindas quando cheguei ao Japão, pela primeira vez. Quando o vi, num programa parecido ao Show do Milhão, pensei "nossa, é o Silvio Santos japonês!". Fazia o mesmo suspense e tinha o mesmo carisma. Não sei se ele é mesmo assim ou só marketing, mas gosto dele. E se alguém souber de alguma coisa que o desabone (nossa! não uso essa palavra desde que redigia cartas de apresentação, nos meus tempos de DRH), NÃO ME CONTE, prefiro viver na ilusão.
Mudei de programa matinal, não vejo mais o que ele apresenta e não sei se ainda passa o Show do Milhão japonês, mas quando o controle remoto assume o comando, o vejo de vez em quando e falo um OI! QUE SAUDADE!

Voltando ao 'rebelde sem causa', o que leva uma pessoa a ser rebelde sem motivos? Roubar, matar, bater, cometer vandalismos, etc.
"A ocasião faz o ladrão" será verdade? ou a pessoa é safada mesmo?
Alguns adolescentes cometem rebeldias por puro divertimento e a fase passa - ou não.
E todos os recém-adultos têm a necessidade de provar que podem assumir responsabilidades, que podem vencer o 'mundo cruel' sozinhos. Eles têm a força, a coragem e as armas, mas não tem a maturidade.
Travamos batalhas todos os dias. Cada manhã é uma noite vencida. Todos os dias, precisamos lutar contra um dragão, às vezes usando lanças, outras vezes flores e o dragão mais perigoso é aquele que vive dentro de nós. As piores batalhas são aquelas que travamos contra nós mesmos. Nós somos os nossos piores inimigos. Dragão da preguiça, da insegurança, da inveja, da intolerância, da falta de humildade.
Eu não fui rebelde e não lutei sozinha,  dos demônios que me consumiam, restaram alguns.
Aprendi a ter mais paciência e a ser mais tolerante, quer dizer... aprender...aprendi, colocar em prática é outra história.

Quando deixamos de ser somente filhos para nos tornarmos pais, a coisa complica! Ver os mesmos erros e não conseguir tirar as pedras do caminho é muito frustrante. Sabe aquela sensação de gritar "cuidado, olha a pedra" e o filho não ouvir e tropeçar nela? Falar "essa pedra é grande demais pra você carregar sozinho", o filho tentar e ser esmagado?
E quando ele consegue pular a pedra ou ergue-la e diz "viu?". Deveriamos ficar orgulhosos dessa vitoria, mas esse "viu?" com tom de petulancia...

Eu sou muito protetora, controladora até. Quero saber de tudo, quero controlar tudo, quero tudo perfeito, quero ajudar, quero... hahahahahahha
E quero que eles sejam independentes, que façam tudo sozinhos.
Entendeu? Não? Nem eu...

Quando as brigas  com o Beto, por causa do jeito como ele lavava a louça, me levaram a uma psicologa e ela me dizer "quando for a vez dele lavar a louça, deixe ele fazer do jeito dele. Faça do seu jeito, quando for a SUA vez", parei  de me intrometer na vida de todo mundo.

Filhos, Filhos, Filhos! Quando vamos deixar de tratá-los como bebês? Se bem que os bebês desse milênio são como as tartaruguinhas. Saem dos ovos e vão sozinhos para o mar.
imagem do G1
Fico me imaginando andando atrás das tartaruguinhas, abrindo caminho e querendo que elas façam o caminho que eu escolhi. E se elas se afogarem? E se elas se perderem? E se elas ficarem cansadas? E se aparecer um predador?  E se...
E é claro que o meu caminho é o melhor hahahahaha

Pais... Sempre pais!

domingo, 18 de agosto de 2013

Quer casar comigo, de novo?

Fazia muito tempo que eu não postava no blog e pensei em milhões de coisas para escrever, e a cada momento, o tema ia mudando, o tempo passando e nada de escrever.
Hoje, o cupido casamenteiro resolveu me fazer uma visita, chegou trazendo alguns videos e precisei renovar o estoque de caixas de lenços de papel. E aqui estou.
Não é maio, nem aniversário de casamento, nenhuma data em especial, então por que casamento? Sei lá! Deu vontade de casar de novo, acho.





Esse video aí em cima é do Isaac Lamb, propondo casamento à namorada, Amy. 
>Se não conseguir visualizar o vídeo (não consegui, pelo iPad. Ainda não sei como configurar, desculpe), tente pelo link do Youtube.
O vídeo oficial já foi visto por mais de 22 milhões de pessoas e com certeza, inspirou muita gente.
O fundo musical, 'Marry You', do Bruno Mars eu já conhecia e amei logo de cara - ou de ouvido.



Toda noiva sonha com um casamento perfeito. Cerimonia perfeita. Festa perfeita. Convidados perfeitos. Presentes perfeitos. Noivo perfeito. 
E quando pensamos em 'casamento perfeito', pensamos logo em uma superprodução, com vestido exclusivo, desenhado por algum estilista famoso; limousine; festa para 500 convidados; lua-de-mel em alguma ilha paradisíaca. Dia da Noiva em um spa e uma equipe digna de um filme da FOX.
Eu pensava e queria um casamento assim. Pensava.
Esse video mudou todos os meus conceitos sobre um casamento perfeito.
>Se não conseguir visualizar o vídeo (não consegui, pelo iPad. Ainda não sei como configurar, desculpe), tente pelo link do Youtube.



E então? Mudou o seu jeito de pensar também? O que me encantou não foi a simplicidade da decoração ou dos noivos, foi a comunhão de todo mundo. Eu disse para o Itamar, o produtor do filme, que "o casamento é a união e comunhão, não só dos noivos, mas da família e amigos. Nunca tinha percebido que o casamento começa no momento da preparação. Poderia ter sido usado orquídeas raras, tapete de veludo e organza. Não ia fazer diferença se tudo tivesse sido feito pelas mesmas pessoas. Parabéns! Me emocionei muito. Poderia passar a vida compartilhando esse vídeo!". Ele respondeu, me agradecendo pelas palavras. Eu é que agradeço, Itamar. 


Falando em mudar os conceitos, um casamento me deixou sem fala! O casamento do Sean Parker e Alexandra Lenas.
O texto a seguir é do site http://forbesbrasil.br.msn.com

"No começo de junho, Sean Parker, 33 anos, bilionário e ex-presidente do Facebook, casou-se com a cantora Alexandra Lenas, 24 anos, em um luxuosa cerimônia na Califórnia, na qual os convidados usaram roupas desenhadas pela estilista de Hollywood Ngila Dickson.
Antes e depois do evento, o casamento já ganhava as manchetes pelo tema do seriado “Game of Thrones” e um preço estimado em US$ 10 milhões. Segundo Parker, essas histórias são falsas. Primeiro, porque a cerimônia teve como tema “O Senhor dos Anéis” e, depois, porque custou US$ 4,5 milhões.
O evento de três dias também chamou atenção pelo acordo com a California Coastal Commission, comissão responsável pelos cuidados do litoral do Estado. Foram gastos US$ 1 milhão pelo aluguel do local e mais US$ 1,5 milhão como doação para a entidade.
Veja a seguir os números finais do casamento milionário:
Preço total: US$ 4,5 milhões
Local: US$ 1 milhão
Doação adicional: US$ 1,5 milhão
Convidados: 336
Funcionários: 450 (incluindo 24 alfaiates e 100 artesãos)
Designer vencedora do Oscar: 1
Tamanho do corredor percorrido na cerimônia: 60 metros
Flores: 300 mil
Animais: 10 coelhos, 5 cabras e 1 pônei
Membros do Metallica: 1
Preço do portão de ferro usado no casamento: US$ 250.000
Garrafas de vinho: 1.000 + dois uísques Jim Beam (1963 port e 1911)
Árvores danificadas: 0"


Fiquei pensando... Se eu tivesse o dinheiro que ele tem, eu também iria querer fazer um filme casar assim. Mas, como sou uma simples mortal, fiquei indignada. Claro que o dinheiro é dele e ele faz o que quiser, só estou dando a minha opinião. Não querendo ser o corvo dessa história, pra quê gastar esse dinheiro em um casamento que talvez não passe de um ano? Sem querer ser preconceituosa ou descrente, celebridades não ficam casados por muito tempo, com exceção do Bono, Bon Jovi, Beckham, Brad Pitt. Impressão ou todos os nomes começam com "B"? Vou incluir Beto, então hahahahahahahaha.Voltando ao casamento, o fato de nenhuma árvore ter sido danificada, não quer dizer que o lugar não foi violado. Eles não foram punidos pela  Mãe Natureza, nenhum raio caiu na cabeça de alguém, mas tiveram que pagar uma multa, que eu achei bem oportunista. Lendo a materia do http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2013/06/bilionario-sean-parker-concorda-pagar-multa-por-casamento-na-floresta.html, (que transcrevo para quem não quer sair daqui para ler lá, rs), a Comissão sabia do casamento, mas deixou acontecer. Por que, hein? Por causa da multa que receberiam! É óbvio! Eis o texto:

"O bilionário Sean Parker concordou em pagar uma multa de US$ 2,5 milhões por não ter obtido licenças para a construção de um cenário de contos de fadas em uma floresta de sequoias para seu casamento na semana passada, informou um relatório da Comissão Costeira da Califórnia.
Parker, o primeiro presidente do Facebook e co-fundador do site de compartilhamento de música Napster, casou com a cantora e compositora Alexandra Lenas no sábado (1º), em uma festa dentro de um acampamento público fechado no luxuoso hotel Ventana Inn and Spa, em Big Sur.
Os preparativos incluíram a criação de um lago artificial, a construção de escadas, arcos, paredes e pontes de pedra e o nivelamento de estradas para criar o que pareciam ruínas, a instalação de luzes e o plantio de mais de 125 árvores e plantas, algumas ao lado de um riacho, de acordo com o relatório.
A equipe da Comissão Costeira, que regula o desenvolvimento ao longo do oceano Pacífico, sabia do casamento com antecedência e temia que o evento pudesse ameaçar sequoias antigas e um riacho considerado fundamental para a pesca da truta prateada, disse o relatório.
"O desenvolvimento não permitido teve assim impacto sobre o habitat da floresta de sequóias existente e provavelmente causou a sedimentação do riacho Post", disse o relatório.
Os 12 membros da Comissão devem considerar o acordo de pagamento proposto em uma reunião em Long Beach em 14 de junho. A multa seria usada para melhorar o acesso ao litoral e a recreação na área, de acordo com o relatório.
O documento diz que, além de pagar a penalidade, o noivo de 33 anos se comprometeu a restaurar o local do casamento a sua condição antes da intervenção para seu casamento de sonho.
Parker disse em um comunicado que ele e sua noiva estavam "orgulhosos de estarem trabalhando com a Comissão Costeira para desenvolver programas de utilidade pública que irão proporcionar maior acesso à costa e expandir as áreas de conservação para todos, construindo uma maior consciência sobre a incrivelmente bonita área de Big Sur"."
Para aqueles que não querem um casamento com flores artificiais nem sequoias, que tal um casamento mais tradicional - só que não.
Não consegui colocar o video... Pegue um lenço, prepare o coração, assista e depois volte, se puder!

Esse é um daqueles casamentos que dão aquela inveja boa, de querer tudo de bom pra você e para os outros. Eu chorei, sozinha. E ri, sozinha, feito uma boba. Dá vontade de ver de novo e como diz no blog, onde encontrei essa preciosidade, a musica fica na cabeça, de tão linda e sincera. 

O casamento do Tom Fletcher e Giovanna Falcone também gostei! Eles se conhecem desde o colégio e durante o discurso dele - que foi cantado, o coral do colegio onde se conheceram  fez uma participação linda. 
"O casal tem uma história de verdadeiro conto de fadas da vida real! Eles se conheceram, quando adolescentes, em 1998 na escola Sylvia Young Theatre. Anos depois, Tom pediu a mão deGiovanna em casamento no mesmo local em que se conheceram. “O menino mandou muito bem! Me pediu em casamento no lugar em que nos conhecemos, na escola. Muito lindo e romântico, exatamente como ele é!", escreveu no Twitter assim que foi pedida em casamento." http://atrevida.uol.com.br/idolos/conta-tudo/tom-fletcher-do-mcfly-e-giovanna-falcone-vao-se-casar-neste-sabado/4962


O video é longo, mas vale a pena ver até o final.
>Se não conseguir visualizar o vídeo (não consegui, pelo iPad. Ainda não sei como configurar, desculpe), tente pelo link do Youtube.





No próximo post tem mais casamento. 
















segunda-feira, 6 de maio de 2013

Novembro Azul

Postagem atrasada! O tempo deu um pulo tão grande que já estamos em maio!
Muita coisa aconteceu desde a última postagem. Aqui no Japão, o tempo passa tão rápido que a gente nem sente...

NOVEMBRO

fonte da imagem


Eu adoro o meu signo! O pessoal daqui de casa odeia! Dizem que eu sou a dona da verdade e não admito ser contrariada e quero sempre ter a última palavra. O Lucas diz "falou a sagitariana". Às vezes falo de propósito mesmo. Outro dia, por exemplo, vendo um aplicativo do iPhone (não lembro qual), ele disse que a gente tinha que marcar bem uma data - 28 de novembro de 2013 -, porque vai passar um cometa super brilhante. Perguntei "por que será, né?", "por que?", "porque é o meu aniversário", "mas é 28!", "aqui no Japão já vai ser dia 28!". Hahahahahahaha Imagina se ele não revirou os olhos!
Adoro preparar festas para os outros, mas detesto a minha própria festa. Não gosto de comemorar aniversário e não tem nada a ver com ficar velha. Não gosto mesmo. Este ano, tirei folga no dia 27 e só o Beto me deu parabéns pessoalmente. Me bastou.
Bom, este ano fiz uma festa - virtual - e foi MARAVILHOSA! Uma ótima idéia para reunir pessoas do mundo todo e não gastar nadinha.
Para quem quiser dar uma olhadinha de como foi a festa, é só clicar no link da pagina do Facebook, lá embaixo.
A idéia inicial para o post de novembro seria colocar imagens que transmitissem coisas que adoro: a cor azul; temas de filmes e musicas, que tivessem como tema, o mes de novembro.
O dia já passou, mas vamos lá! Comecei com a imagem de um clipe do Bon Jovi, no post anterior.

A minha flor favorita não são rosas, mas margaridas

Um filme pra ver e rever, muitas vezes

Ah, seu eu coubesse nesse vestido...

Em muitos países, o outono é em Novembro

Outro filme pra guardar

Um barquinho, um oceano

Queria que na minha certidão de nascimento, constasse COR AZUL e não AMARELA.
E ela ainda gosta de margarida!!

Meu perfume favorito





E assim, chegou ao fim o meu Novembro azul.