domingo, 6 de março de 2011

Otsukaresamadeshita

Sexta, 8:30 - Hajimemasu
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
Coloca a peça esquerda,  a peça direita. Aperta o botão. Tira a peça esquerda, a peça direita. Coloca na caixa.
...
Sexta, 17:30 - Owarimashita




Furyoo hin




Durante todo o processo, passei um furyoo  (peça com defeito)e como sempre,  nessas ocasiões, fazem um "carnaval". Japoneses são tão metódicos, perfeccionistas e obcecados pelo "perfeito" que quando deixamos escapar uma peça com defeito, ficam desesperados, parece que o mundo vai acabar. Primeiro vem o tantousha (responsavel ), depois o ranchoo (líder), em seguida o kakarichoo (supervisor) e pra piorar, chega o kachoo (gerente). Acho que se  tivessem o telefone do Imperador, até ele viria. Meu Deus do Céu! Só não vi um bari (rebarba) e deixei passar...
Bem... depois de um tempo vivendo aqui, aprendi que um furyoo pode significar muita coisa. Pode inclusive, levar à falencia e fechamento de uma empresa.
Vocês ouviram falar do recall que a Toyota fez  por causa do tapete, freio e bomba de gasolina? Foram milhões de carros. Um furyoo poderia ter causado a morte de uma pessoa e abalou a credibilidade da empresa.
Meu furyoo não causaria tanto estrago, mas poderia ocasionar o cancelamento ou devolvimento de TODAS as peças do lote.
Um dia antes, o buchoo (diretor responsavel por um departamento), no choorei (reunião matinal) disse que teve que se ajoelhar em frente ao cliente pedindo desculpas pelas falhas do ultimo mês. Achei um exagero ele se ajoelhar para mostrar como fez o pedido de desculpas. Pode ter comovido os japoneses, mas nós estrangeiros, achamos um pouco ... dramático demais.
O kachoo está tendo muita paciencia comigo, me explica atenciosamente como proceder. Ele disse que somente depois de 1, 2 ou 3 anos poderei fazer as peças com sgurança, até lá, serei atarashii (novata) e terei de revisar DUAS vezes. Exagero? Não. É a confiança que falta, como já disse aqui.
HAI, GAMBARIMASU! - vou me esforçar!




Iro-Iro Arigatou Gozaimashita. Osewa ni naremashita.


No final do dia, pediram pra nos reunirmos. "Lá vem bronca, vou perder o trem" pensei. Nossa, to muito negativa esses dias. ALEGRIA, CLAUDIA!
Tres chinesas estão voltando pra China e nos reunimos para a despedida. O kachoo agradeceu o trabalho delas e pediu para que elas continuem se esforçando no país delas. No final, todos bateram palmas.

No emprego anterior, quando soube  das condições do contrato de trabalho das estagiarias chinesas, entrei em choque. Elas são recrutadas para trabalhar 12 horas por dia recebendo salários irrisorios e um visto que vale por tres anos sem direito a renovação ou prorrogação. Minhas amigas chinesas faziam horas extras que ultrapassavam 5, 6 horas por dia. Às vezes, trabalhavam nos dias de folga. Nós podiamos escolher a quantidade de horas extras e se queriamos trabalhar na folga ou não. No meio da tarde, o chefe passava perguntando. A quantidade de horas, muitas vezes, definia o horario da saida delas. Quando ele saia da linha, elas perguntavam "nanji made?" (até que horas?). Eu sempre fazia 4 horas. Quando a produção estava muito atrasada, elas faziam 6 horas.
Uma vez, troquei o turno do dia para o da noite porque a produção aumentara e a fabrica queria trabalhar 24 horas. No começo do turno, uma das chinesas estava com muita colica menstrual e queria voltar pra casa. Trabalhar com colica já é dificil, imagina ficar em pé 12 horas seguidas. Ela começou a chorar porque o chefe falou que ela não poderia ir embora e era pra ela se esforçar. GAMBATE! (esforce-se!). Eu quis intervir e perguntei, daijoobu? (tudo bem?). Esse meu lado protetor-justiceira já me causou muitos problemas, mas eu não podia ficar impassivel diante daquele choro. Ela acabou ficando...
Essas amigas chinesas moravam num alojamento com 4 meninas em cada quarto, não podiam ter celular, internet e não podiam sair pra balada nem se maquiar.
Duas delas "fugiram" do alojamento pra ir na balada com as brasileiras. Elas pareciam adolescentes que saem pela primeira vez. Usaram sandalias de salto e mini saia emprestadas. Como mãe, fiquei preocupada, mas gostei de elas terem saido pra se divertir.
Quando acabou o contrato dessas amigas, elas disseram que o dinheiro que elas ganharam não as tornariam ricas, mas poderiam viver confortavelmente por muito tempo.

Otsukaresamadeshita = bom descanso / você trabalhou bem
Hajimemasu = vou começar
Owarimashita = terminei
Iro-iro arigatou gozaimashita = obrigado por tudo
Osewa ni narimashita = agradeço por tudo que fizeram por mim



















Nenhum comentário:

Postar um comentário