quarta-feira, 13 de julho de 2011

Transporte no Japão # minha toalhinha é da Minie

Adoro viajar de trem! Quando dá pra olhar pela janela é melhor ainda.
Depois de algumas viagens espremida na porta, resolvi escolher outro lugar pra ficar. Sou bem baixinha e fico na altura do cotovelo da maioria dos homens, mas o pior mesmo são os estudantes com suas mochilas batendo na minha cabeça. Ir pra escola já é uma tortura, carregar aquelas mochilas feitas de chumbo, é castigo demais!
Antes, entrava e ficava na porta da frente, o problema é que as estações seguintes abrem desse lado e o povo vai entrando. Eles entram de costas e vão empurrando delicadamente, andando para trás. Agora, eu entro e fico perto da porta por onde entrei, assim as pessoas que entram pela outra porta não chegam até mim. Não é o ideal, mas consigo viajar sem virar limão espremido.
Viajar diariamente de trem, torna as pessoas suas companheiras de jornada. Nessas viagens, ganhei tios e tias, irmãos e primos.
Na estação de Kariya, minha "tia" chega cedo para sentar no primeiro banco. Eu procuro qualquer  lugar vago, ela faz questão de se sentar no mesmo banco todos os dias. Quase sempre sentamos proximas. Nunca conversei com ela, mas me sinto tranquila quando a vejo, paradinha na plataforma.
Meu "primo" tem um amigo invisivel e acho que eles sempre brigam entre si, pois quando fica bravo, fica dando tapas no rosto. Repete as palavras incansavelmente, como se as pronunciasse pela primeira vez. Ele entra no trem e fica desesperado pra sentar. Olha pra minha "tia" e fala ohayou, quando ela não responde, fica falando até ela se virar e responder. Ele deve ter alguma deficiencia mental. Estou preocupada com ele, faz dois dias que não o vejo. A "tia" também, porque ela fica olhando pela janela, procurando por ele.
Meu "tio" sabe que desço na estação seguinte a que ele entrou, então fica parado em frente ao meu banco. Ele se parece com o John do filme SAW. Tenho medo dele. Antes do trem parar e as portas abrirem, tenho certeza que ele fica me procurando. Será paranóia? Mas que ele fica parado esperando, não tenho duvidas. Quando o trem para, levanto rapidinho, falo doozo e saio correndo.
Minhas "irmãs" são terriveis. Falam alto, fazem escandalo, se esparramam pelos bancos. Tenho vontade de pegar pela orelha e falar pra ficarem quietinhas.
Trem no Japão é tudo, menos trem. Janela vira espelho, banco vira cama, parece uma central telefonica ou uma empresa de telemarketing, pois todos estão com um celular nas mãos. Trem vira biblioteca ou discoteca (nossa, essa palavra ainda existe?) a maioria le livros ou ouve iPod.
Eu vejo casas. Em uma dessas viagens, ganhei uma . Ao passar por ela, fico imaginando como deve ser por dentro, quem são os moradores, se são felizes. Todos os dias fico me imaginando cuidando do jardim, dando festas, brincando com os cachorros, sentada com o Beto na varanda - e que varanda!
Ainda em Kariya, na plataforma, tenho vontade de puxar a "tia" pra trás, porque ela fica bem na porta esperando pra entrar e o povo sai do trem igual pipoca pulando pra fora da panela. Toda a cordialidade fica dentro do vagão. É gente se acotovelando e empurrando, fico horrorizada vendo essa cena e agradeço por estar do lado de fora. Esses dias, um estudante foi empurrado com tanta força que caiu no chão, não sei se o peso da mochila contribuiu pro tombo. Engraçado que só na saída do vagão é que a animosidade toma conta dos pacatos japoneses, pois na escada todos já se acalmaram e sobem pacientemente os degraus. Só se ouve o barulho dos sapatos.
Outro dia comparei o trem com uma lata de caviar. Corrijo para caixa de fosforos.
Como sou baixinha, vejo as pessoas de baixo e hoje fiquei rindo sozinha comparando os japoneses com palitos de fosforo. Todos magros e altos, cabelo preto, enfileirados. Comparação hilaria, não é mesmo?
Eu ja posso me comparar a uma japonesa nativa, nesse calor, não dispenso a sombrinha e a toalhinha pra enxugar o suor. O trajeto casa-estação-fabrica é curto, mas o sol está implacavel. Sorte que dentro dos trens, o ar condicionado não está em sistema de racionamento.
Se isso acontecer, o trem também poderá se transformar em SAUNA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário